Boletim nº 151 (Jun/2018)



Entre os dias 23 e 27 de julho 2018 acontece, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, a 8ª edição do tradicional Curso Avançado de Reciclagem em Clínica Médica. Durante uma semana de imersão, os mais de 400 participantes irão reciclar seus conhecimentos nos principais temas relacionados à Clínica Médica, com ênfase em questões recorrentes no dia a dia da prática médica. Realizado em parceria com a Escola Paulista de Ciências Médicas (EPCM) e a Associação Brasileira de Medicina de Urgência e Emergência (ABRAMURGEM), o curso reúne médicos, residentes e pós-graduandos de Clínica Médica, que buscam se atualizar e aprofundar seus conhecimentos a fim de qualificar a assistência prestada aos pacientes.



Durante o VIII Curso Avançado de Reciclagem em Clínica Médica será inaugurada uma exposição de fotos, objetos, relatos e documentos históricos sobre a participação brasileira na 2ª Guerra Mundial. A exposição é uma realização do Instituto Professor Antonio Carlos Lopes, que mantém uma sólida parceria com o Exército Brasileiro para a formação de estudantes e profissionais da saúde. A exposição estará aberta ao público de 23 a 27 de julho, das 8h às 18h, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo (SP).

A exposição faz parte das comemorações dos 30 anos da Sociedade Brasileira de Clínica Médica e tem um caráter didático e de resgate da memória dos Pracinhas que combateram pelo Brasil contra o avanço do nazismo no mundo, em missão vitoriosa na Itália, em Monte Castelo, nos anos de 1944 e 1945.



Até pouco tempo, havia o mito de que problemas do coração eram próprios dos homens. Uma realidade que se alterou bastante nas últimas gerações. Com a mudança no estilo de vida, as mulheres passaram a exercer um novo papel, que representou importante conquista histórica para o sexo feminino. Por outro lado, também atingiu diretamente a saúde do coração, com o consequente aumento do risco de problemas cardíacos.

Porque se preocupar

As doenças cardiovasculares na mulher já ultrapassam as estatísticas dos tumores de mama e útero.

Vimos a público manifestar nosso veemente repúdio à normativa criada pela ANS alterando as regras para franquia e coparticipação em planos de saúde. A normativa não atendeu às solicitações e preocupações das entidades de defesa do consumidor e da saúde feitas ao longo do último ano e embasadas na experiência de quem lida diretamente com os usuários de planos de saúde. 

A começar por expandir o limite de coparticipação para 40%, sem base técnica que justifique isso, podendo chegar a assustadores 60% em contratos coletivos. Além disso, fixou limites elevados para os valores máximos que o usuário deverá pagar a título de mensalidade somada com a franquia ou coparticipação, que ainda por cima não foram discutidos em consulta pública com a população. O limite de pagamento pode chegar a mais que o dobro da mensalidade, o que compromete a capacidade de pagamento dos consumidores e configura exigência de vantagem manifestamente excessiva. Assim, o usuário de um plano de saúde que custe RS$ 300,00 nessa modalidade, pode chegar a pagar mais de R$ 600,00 somadas a mensalidade e a franquia ou coparticipação. 



A Doença de Alzheimer atinge cerca de 1, 2 milhões de pessoas no Brasil. A maior parte desses pacientes ainda não foram diagnosticados. Alzheimer é um mal incurável que se agrava com o tempo, ou seja, é uma doença progressiva. A maioria de suas vítimas são pessoas idosas e a enfermidade causa a perda das funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem) em decorrência da morte de células cerebrais. As áreas comumente mais atingidas são as células nervosas (neurônios), responsáveis pela memória e pelas funções executivas que envolvem planejamento e execução de atividades complexas. Posteriormente, outras áreas tendem a ser atingidas.

Para saber mais acesse www.mulhercoracao.com.br.

 

RUA BOTUCATU, 572 - CJ. 112 - SĂO PAULO - SP - CEP 04023-061
TEL (11) 5908-8385 / E-MAIL: SBCM@SBCM.ORG.BR