Se, durante a ausculta cardíaca, o “tum-tum” estiver fora de ritmo e o médico diagnosticar um sopro no coração, calma, ainda não é hora de se assustar. Se for criança, isso é normal em cerca de 50% da população infantil e desaparece com o crescimento. Em adultos, pode ser consequência de uma febre, anemia, hipertireoidismo, exercícios físicos e até gravidez, e deve sumir com a eliminação da causa. Agora, se o evento apontar para algo mais grave, provavelmente relacionado a um problema nas válvulas do órgão, é hora de procurar um tratamento para que a cardiopatia não chegue ao limite.

Para saber mais acesse: www.mulhercoracao.com.br

RUA BOTUCATU, 572 - CJ. 112 - SĂO PAULO - SP - CEP 04023-061
TEL (11) 5908-8385 / E-MAIL: SBCM@SBCM.ORG.BR